Páginas

XXVII (Poema de Dante para Beatriz)

Tão longamente me reteve Amor
E acostumou-se à sua tirania,
Que, se a princípio parecia rude,
Suave agora me habita o coração.
Assim, quando me tira tanto as forças
Que os espíritos vejo me fugirem,
Então a minha frágil alma sinto
Tão doce, que o meu rosto empalidece,
Pois Amor tem em mim tanto poder
Que faz os meus suspiros me deixarem
E saírem chamando
A minha amada, para dar-me alento.
Onde quer que eu a veja, tal sucede,
E é coisa tão humil que não se crê.

(Dante Alighieri)

(Dante e Beatriz, John Waterhouse)

        Dante Alighieri (1265-1321) nasceu em Florença, de uma família de baixa nobreza. Foi soldado, político e poeta. Na verdade, muitas informações sobre sua educação, sua família e suas opiniões são apenas suposições. 
        Algumas de suas obras foram a " A Divina Comédia" ( considerada sua obra prima), "Da Monarquia", "O Convívio" e "Vida Nova" (obra da qual extraí o poema acima).
        Ao se traçar uma biografia de Dante, é  importantíssimo falarmos de Beatriz Portinari: em 1289, aos nove anos, Dante vê Beatriz e apaixona-se perdidamente, tornando a vê-la só anos mais tarde, quando ela passará a ser a musa inspiradora de sua poesia. Os versos da "Vida Nova" são dedicados à sua amada. Já na "Divina Comédia", é Beatriz que guiará Dante pelo Paraíso (o que consiste numa metáfora: quem melhor que a amada do poeta para "guiá-lo pelo Paraíso"?).
      Entretanto, o amor de Dante nunca pôde ser concretizado: no seu tempo (Idade Média), o casamento era motivado principalmente por alianças políticas entre famílias. Desde os doze anos, Dante já sabia que deveria se casar com uma moça da família Donati. A própria Beatriz se casou com o banqueiro Simone dei Bardi.
      Beatriz, mulher de outro, está presente em todos os versos de Dante; sua esposa e filhos sequer são mencionados em sua obra. Isto resultou num dos maiores adultérios espirituais da história da literatura.
      Em 1290, Beatriz falece repentinamente, deixando Dante inconsolável. Mesmo após a morte da amada, o poeta nunca deixa de amá-la, e ela permanece em sua obra. 

16 comentários:

  1. Essa é a história de amor não correspondido mais triste que conheço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é de amor não correspondido e sim que ambos foram predestina a se casar com outra pessoa algo comum na idade media e Beatriz morreu jovem logo depois.

      Excluir
  2. Linda história me deu vontade de conhecer atraves do livro que estou kendo " o inferno de Gabriel " autor: Sylvain Reynard.. recomendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkks esse é muito bom ja tive a oportunidade de ler leia tmbm o julgamento de Gabriel e depois se quiser conhecer mais sobre essa história a divina comedia Dante

      Excluir
    2. passei a ler agora, por isso o interesse!
      kkkkk

      Excluir
    3. TAMBEM TIVE CURIOSIDADE LENDO ESSE LIVRO...AMEI A HISTORIA.

      Excluir
    4. Eu me interessei por causa do livro inferno de Gabriel. E o julgamento de Gabriel, São livros espetaculares 😊

      Excluir
  3. Estava pesquisando sobre o meu nome e olha o que encontrei! Lindo

    ResponderExcluir
  4. Triste ou seja todos os dois devem ter si casado sem amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é assim, ela morreu quando os dois eram jovens e não tinha se casado.
      Mas se amava!

      Excluir
  5. tambem me intereesei mais na obra depois de ler a Triologia de Gabrel.
    Mito triste mesmo...porem nos dias de hoje ainda exitem muios Dantes e Beatrizes.

    ResponderExcluir
  6. Realmente Maravilhoso! Só que na comédia, Dante diz que escreve como um guerreiro, que finge atacar de um lado, quando na realidade ataca o outro. Dante não esta falando do amor entre ele e uma mulher, esta falando do amor por BEATRIZ, e a chama várias vezes de sua "beatitude", esta falando do seu amor por MARIA, ou seja, as três MARIAS, representação da trindade feminina SANTAS DE DEUS.

    ResponderExcluir
  7. Realmente Maravilhoso! Só que na comédia, Dante diz que escreve como um guerreiro, que finge atacar de um lado, quando na realidade ataca o outro. Dante não esta falando do amor entre ele e uma mulher, esta falando do amor por BEATRIZ, e a chama várias vezes de sua "beatitude", esta falando do seu amor por MARIA, ou seja, as três MARIAS, representação da trindade feminina SANTAS DE DEUS.

    ResponderExcluir
  8. Realmente Maravilhoso! Só que na comédia, Dante diz que escreve como um guerreiro, que finge atacar de um lado, quando na realidade ataca o outro. Dante não esta falando do amor entre ele e uma mulher, esta falando do amor por BEATRIZ, e a chama várias vezes de sua "beatitude", esta falando do seu amor por MARIA, ou seja, as três MARIAS, representação da trindade feminina SANTAS DE DEUS.

    ResponderExcluir
  9. Eu tmb mi interessei depois q li 'inferno de Gabriel' eu recomendo a todos.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails